IGC

Card Palestras

A assertividade nas decisões tomadas na indústria mineral depende diretamente da qualidade e da confiabilidade dos dados, com processos para sua obtenção devidamente planejados, padronizados e customizados para as necessidades específicas da operação | projeto, para evitar erros, negligência e fraudes. A grande missão de uma empresa que atue no setor é ter confiança na qualidade das informações que permitam garantir que a sua produção seja constante, previsível e permanente, com melhores resultados financeiros, de forma a minimizar seus riscos, disponibilizando produtos competitivos no cenário nacional e mundial, com credibilidade demonstrada (financeira e operacional), para estarem aptos a receber aporte de recursos de investidores, se/quando houver interesse. A qualidade da avaliação de recursos minerais é diretamente dependente da aquisição de dados, que devem representar todo o corpo mineralizado, quanto à localização espacial e características do minério, pois as amostras utilizadas irão definir volumes e teores. Considerando os altos investimentos em informação, desde as fases iniciais de exploração geológica até o início de uma operação mineira, bem como durante o planejamento para sua atividade e controles dos teores, destaca-se que o posicionamento de todas as amostras para definição do minério devem ser avaliadas quanto ao seu grau aceitável de confiança, especialmente em depósitos de baixos teores ou alta variabilidade, para adequação dos níveis de lucratividade e produtividade. Todas estas ações são balizadas pelas boas práticas internacionais, definidas pelos instrumentos que apresentam as orientações e recomendações para a Declaração Pública de Resultados de Exploração, Recursos Minerais e Reservas Minerais, tais como o NI 43-101, JORC, CBRR e outros pertencentes à Família CRIRSCO. A padronização destes códigos é uma das grandes vantagens da adoção desta metodologia e sistematização, o que torna equivalente e dinâmica sua aplicação e adequação em todo o globo. Durante as etapas de aquisição de dados, é recomendada uma série de práticas que permitam a rastreabilidade e auditabilidade do projeto, tais como a adoção de procedimentos operacionais em todas as etapas, que possibilitam a minimização de erros durante o processo de sondagem, perfilagem, descrição de testemunhos, amostragem, preparação de amostras e análises laboratoriais, para atribuição de credibilidade aos dados. AGarantia e Controle de Qualidade (Quality Assurance | Quality Control – QAQC) é o método mais usado para se obter transparência em auditorias independentes, demonstrar confiabilidade dos dados aos acionistas, sócios atuais ou potenciais, bancos financiadores, órgãos regulamentadores do mercado de capitais.



Gláucia Cuchierato é graduada em Geologia pelo Instituto de Geociências da USP (1997), Mestre em Recursos Minerais pelo IGc-USP (2000), Doutoranda em Engenharia Mineral pelo Departamento de Engenharia de Minas e do Petróleo / EPUSP – Projeto: “O valor da qualidade da informação no processo de declaração de recursos minerais”.  Diretora executiva da GeoAnsata Projetos e Serviços em Geologia - Consultoria especializada em qualidade da informação – recursos minerais e barragens de mineração.

Instrutora dos cursos Declaração de Recursos e Reservas Minerais, QA/QC na Indústria Mineral, Guia Brasileiro de Recursos e Reservas Minerais, com a realização de 15 edições dos cursos, em turmas regulares e In Company, 155 profissionais treinados.

2001|2005 -Pesquisadora na Divisão de Geologia / Setor de Recursos Minerais do Instituto de Pesquisas Tecnológicas do Estado de São Paulo, onde participou da execução de projetos para órgãos governamentais, empresas privadas, setor público e agências de fomento, nas áreas de prospecção, pesquisa, economia mineral, planejamento e tecnologia mineral e ordenamento territorial geomineiro (OTGM).
2006|2007 -Consultora técnica na Datamine Latin America, responsável pelo desenvolvimento e implantação da área de Sistemas de Gerenciamento de Dados Geológicos (GDMS – Geological Data Management System) em empresas de mineração (AngloGold, Yamana, Bunge, Vale).
2007|2009 -Coordenadora do Sistema de Gerenciamento de Dados Geológicos e Programa de garantia e controle de qualidade (QAQC) na Divisão de Ferrosos da Vale, responsável pela escolha e concepção do GDMS das minas de ferro brasileira. Utilizou práticas inovadoras em Business Process Modelling(BPM – Modelamento de Processos de Negócios) e Enterprise Architeture(EA) para o levantamento e padronização das rotinas e processos de aquisição de dados de todos os setores e minas.
2010|atual -Diretora da GeoAnsata Projetos e Serviços em Geologia, onde coordena e executa projetos nas áreas de Geologia, Recursos Minerais e Sustentabilidade, com destaque para:
Diagnóstico Infraestrutura de Dados Geotécnicos das Barragens – SAMARCO | MP (2016).
Avaliação da qualidade da informação de ativos e projetos de mineração para mineradores e investidores em consórcio com Fioito Consultoria (2016/atual).
Otimização da Gestão Integrada de Dados Geotécnicos - Vale S/A | Alvarez & Marsal (2019)
Diagnóstico e Validação de banco de dados geológico GDMS (Catalão I / II) – CMOC (2019)
2010|2014 -Coordenadora de Geologia e Meio Ambiente do Grupo Estrutural/Pedreiras Basalto, responsável pela gestão dos processos minerários/DNPM, gestão de pesquisa mineral e reavaliação de reservas minerais, implantação de sistema de gestão ambiental (ISO 14001), relacionamento com os órgãos licenciadores (CETESB, ICMBio, SMA, DNPM, IAP, INEA) e prefeituras municipais em diversas regiões do Estado de São Paulo, Paraná e Rio de Janeiro.
2014|2018 -Assessora técnica do Comitê de Mineração da FIESP e autora do livro “A Indústria Mineral Paulista” (2017), atuante nas discussões dos Planos de Desenvolvimento Urbanos Integrados (PDUI’s) das regiões metropolitanas paulistas, Zoneamento Ecológico-Econômico, Câmara Ambiental da Mineração e outros temas.
2018|atual -Assessora técnica da Comissão Brasileira de Recursos e Reservas (CBRR) desde agosto de 2018.


       Siga-nos no Instagram: @cp.odetesilveira

IGC - Av. Antônio Carlos, 6.627 - Pampulha - CEP: 31270-901 Belo Horizonte - MG / Acesso restrito